Floating FB popout byInfofru

For more plugins visitReviewresults

SigeCom

Sistema de Gestão para Assessoria de Imprensa e Comunicação

Estratégia de mídias sociais: como usar o reaproveitamento de conteúdo de forma eficiente

Há quem diga que um conteúdo não envelhece, apenas perde sua forma. Outros dizem que seu formato nunca muda, mas com o passar do tempo um texto pode acabar criando rugas. Independentemente de qual linha você mais se aproxima, uma coisa é fato: um bom conteúdo, mesmo antigo, pode ganhar uma nova roupagem, novos adereços, maquiagem e, dessa forma, ser reaproveitado com o objetivo de agregar valor a si mesmo e ao canal da empresa.

Quando a sua equipe estiver elaborando uma estratégia de mídias sociais é possível incluir nesse processo o item “reaproveitamento de conteúdo”. Esse reaproveitamento nada mais é do que pegar aquele artigo muito bem escrito e que trazia informações bem pertinentes, mas que já está um pouco “passadinho”, e adaptá-lo para os dias de hoje. Esses adereços não são meras inserções aleatórias, mas sim um preenchimento ou reformulação de algumas informações para que o artigo fique tão atual quanto na época em que foi originalmente publicado.

Como isso pode ser feito? Bom, primeiramente devemos analisar se esse reaproveitamento cabe no trabalho de e-branding da empresa. Segundo, o conteúdo deve ser observado no sentido de atualidade x defasagem. Ainda há espaço para o tema ser trabalhado hoje em dia? Se sim, muitas vezes pequenas mudanças como o tempo verbal de alguns termos e a atualização de alguns números já são mais do que suficientes. Em outros casos, uma reformulação um pouco mais densa deve ser feita, já que cenários sociais, culturais e políticos mudam constantemente.

A ideia do reaproveitamento de conteúdo não é evitar que novos artigos sejam produzidos para o ambiente digital em que a empresa atua. A ideia é justamente trazer aquele conteúdo de qualidade que já possui um tempo de vida para mais próximo do conteúdo novo, fresquinho. Essa ação permite aos clientes da empresa obterem ainda mais informações sobre um determinado assunto, pois muitas vezes eles se limitariam ao texto novo, deixando de lado – ou nem sequer sabendo da existência – do artigo antigo.

Por Regina Monge, diretora da Verts Comunicação.

Fonte: Blog Mídia 8