Floating FB popout byInfofru

For more plugins visitReviewresults

SigeCom

Sistema de Gestão para Assessoria de Imprensa e Comunicação

Em 2013, empresas apostarão 40% mais na publicidade digital

Previsão vem dos especialistas e ficará bem acima dos quase 14% de representatividade da internet no ramo em 2011

É fato. Segundo pesquisa da Fundação Getúlio Vargas, mais da metade da população brasileira está incluída no mundo digital. Em números, 51,2% dos brasileiros têm acesso a celular, telefone fixo, computador e internet em casa. As empresas, claro, não estão alheias a essa informação e destinam cada vez mais recursos para a publicidade na internet. Rodrigo Turra, CEO da Redirect Digital Marketing, de Curitiba, lembra que o marketing digital representava, até 2011, quase 14% dos investimentos no bolo publicitário, segundo dados da Interactive Advertising Bureau (IAB). “O crescimento em 2012 deve ficar em torno de 40% sobre o porcentual anterior”, diz ele. Os dados ainda não foram fechados.

Carolina Sartor, profissional de mídia on-line da HouseCricket, empresa do Grupo OpusMúltipla, destaca que 2012 foi um ano muito positivo para a internet. “Os anunciantes aumentaram seu porcentual de investimento, pois a percepção do retorno gerado pelo meio está crescendo”, afirma. Segundo ela, alguns clientes chegaram a investir  100% da sua verba de mídia na internet. É uma boa estratégia? “Depende do objetivo”, responde Carolina. “Temos hoje um cenário de audiência fragmentada, sendo que nenhum meio cobre, isoladamente, todo o público  de maneira eficaz”, sugere ela.

Mas sempre vamos voltar ao “depende do negócio”. Para Turra, “em alguns casos, o digital é o melhor canal para resolver tudo”. Mas ele frisa que não existe uma fórmula para isso e a divisão dos recursos também varia conforme o perfil da empresa. “Nos clientes tradicionais e nas agências que não têm familiaridade com o mundo digital, às vezes a ação é encarada apenas como suporte aos demais instrumentos”, explica.

Outro fator que traz impacto à distribuição das verbas é cultural, segundo Turra. Clientes não iniciados, completa, pensam no digital como uma ferramenta, quando na verdade é necessário haver uma forma de pensar diferente. “Se olharmos os grandes portais, ainda temos anúncios estáticos ou no máximo animados. O que é preciso é uma forma de pensar interativamente, que envolva não apenas a campanha, mas a marca como um todo.”

Investimento

O fator custo tem pouco impacto na decisão do cliente sobre onde investir os recursos destinados à publicidade. Carolina Sartor diz que na internet e em qualquer outro meio, o retorno que o anunciante terá é proporcional a seu investimento, e o que deve determinar qual será este investimento é uma avaliação do objetivo da campanha. “O digital não é mais barato, mas permite operar com investimentos menores. Marcas que não estariam na tevê ou no jornal podem ser reis no mundo digital”, afirma Rodrigo Turra.

Carolina ressalta que a diferença da internet é que ela possui inúmeras possibilidades para as mais diversas verbas – e é possível notar resultados a partir de pequenos investimentos. Para Turra, “apresentar seu produto no momento que a pessoa está procurando uma solução não tem preço”. Por isso a importância de fazer search, de estar nos buscadores com anúncio de texto: “A solução permite que pequenos investidores participem com mais ênfase e experimentem os ganhos que a comunicação pode gerar para os seus negócios”.

Internet tem fatia certa no orçamento

Nas empresas, os investimentos em publicidade na internet vêm crescendo ano a ano. Adriana Cardoso, gerente de Marketing da Rede Bourbon Hotéis & Resorts, conta que desde 2008 o avanço desse investimento é de cerca de 15% ao ano. “O budget de investimentos em mídia on-line deve aumentar em no mínimo 10%, especialmente em links patrocinados, além de ações digitais tal como rede de displays, remarketing e relacionamento via rede sociais, visando não apenas otimizar a presença digital da Bourbon Hotéis & Resorts, mas seguir uma tendência do mercado mundial em deslocar cada vez mais verba para as mídias digitais”, conta ela. Com os projetos desenvolvidos em 2012, a rede se posiciona já prevendo as demandas de hóspedes brasileiros e estrangeiros, principalmente durante a Copa das Confederações este ano e a Copa do Mundo de 2014.

Indispensável

Na Apolar Imóveis, 1% do faturamento é aplicado em atividades “que contemplam a participação nesse canal que, sem sombra de dúvidas, é um meio indispensável para a obtenção de bons resultados”, afirma o consultor de Marketing da empresa, Gilvan dos Anjos.

Mônica Gregori, di­retora de Co­municação e Mar­keting da Natura, diz que a internet é certamente o meio que mais vem crescendo no mix de investimento em mídia da companhia, mas não informa os números porque a política da empresa não permite. “A internet é para a Natura mais um ponto de comunicação com o consumidor, tão relevante quanto os demais meios. Ela tem um papel importante e desafiador para expressar nossa visão de mundo e ser um componente ampliador de consciência para os nossos públicos”, diz.

Fonte: Comunifoco