Floating FB popout byInfofru

For more plugins visitReviewresults

SigeCom

Sistema de Gestão para Assessoria de Imprensa e Comunicação

Como e porque organizar uma coletiva de imprensa

Muitos empresários acham que qualquer assunto de sua empresa é tema que pode gerar uma coletiva de imprensa. Cabe à assessoria de comunicação orientar o cliente sobre quando ela é realmente importante ou quando um release com um bom follow-up são suficientes para garantir a divulgação do assunto em questão.

A convocação de uma coletiva de imprensa exige um tema de ocorrência imediata e de grande relevância para mobilizar os jornalistas das redações até o local e horário determinado. A empresa precisa ter informações para comunicar ou esclarecer que sejam de interesse para o público em geral, assim há mais probabilidade de os veículos de comunicação de massa comparecerem em grande número.

Para que o evento seja bem-sucedido, a assessoria de imprensa precisa se preocupar com alguns detalhes de organização como:

Data, hora e local - Com as redações cada vez mais enxutas e as agendas lotadas de compromissos, o deslocamento dos jornalistas precisa ser bem avaliado. Então, antes de marcar uma coletiva é importante verificar se não há outros eventos de grande porte agendados para o mesmo dia; assegura-se de que o local escolhido é acessível e o horário adequado. Para facilitar o fechamento das matérias, as coletivas devem ocorrer preferencialmente pela manhã ou início da tarde.

Estrutura física e logística - A convocação da imprensa pode ocorrer na própria empresa do cliente ou em espaços contratados, como salões de hotéis. O importante é que o local conte com estacionamento, rede wi-fi (pois muitos enviam matérias online) e equipamentos multimídia caso a apresentação inclua recursos audiovisuais.

A distribuição do espaço também deve prever corredores para o posicionamento de câmeras de TV e máquinas fotográficas, assim como suporte para microfones. Um serviço de coffe-break também é bem-vindo e pode ser servido enquanto os jornalistas aguardam pelo entrevistado.

Divulgação e credenciamento - Os convites para a coletiva devem ser enviados respeitando um mailing detalhadamente selecionado, com jornalistas que costumam cobrir o tema em questão. Além de divulgar a coletiva, cabe à assessoria fazer o follow-up, confirmar a presença dos veículos e gerar o credenciamento de imprensa.  

Clique aqui e confira dicas certeiras para um follow-up com excelentes resultados.

Preparo do entrevistado - A escolha do porta-voz é determinante para o sucesso de uma coletiva com a imprensa. O representante da empresa precisa estar extremamente preparado para falar sobre o assunto e ter desenvoltura para responder a diferentes perguntas que podem ser levantadas pelos repórteres.

Geralmente o evento se inicia com a apresentação de alguns tópicos (poucos, para introdução do tema) e, na sequência, os jornalistas passam a fazer perguntas diretamente ao porta-voz. O assessor deve participar para garantir que os repórteres não desviem o foco e que todos tenham a oportunidade de fazer perguntas, seguindo uma ordem pré-estabelecida.

A segurança e a credibilidade nas respostas do orador são fundamentais para firmar a imagem desejada, para isso, é interessante realizar um treinamento prévio com o porta-voz (uma simulação com perguntas e respostas previstas) para que ele perceba as suas dificuldades, corrija eventuais falhas e ganhe mais confiança para lidar com a sabatina.

Press-kits e materiais adicionais - A assessoria de imprensa pode preparar press-kits com materiais de suporte (gráficos, textos complementares e até peças multimídia) para entregar aos jornalistas durante a coletiva.

Depois do evento é interessante providenciar a transcrição das entrevistas e disponibilizar para os jornalistas presentes e até para os veículos que não puderam comparecer; assim como encaminhar materiais prometidos e atender novas demandas que surgem para repercutir o assunto.

Confira quando e como montar press-kits